Notícias

Fórum da Comarca de Barracão é muito bem avaliado em mais uma correição

Postada em 03/07/2014

Uma equipe da corregedoria do Ministério Público esteve em Barracão no último dia 30 de junho fazendo um trabalho rotineiro de correição no fórum da Comarca. Na oportunidade, prefeitos, presidentes de Câmaras e advogados dos três municípios da Comarca (Barracão, Salgado Filho e Bom Jesus do Sul) tiveram a oportunidade de fazer o uso da palavra, quando também enalteceram o excelente trabalho realizado pela juíza, Doutora Branca Bernardi e sua equipe

 

DR. BRANCA BERNARDI

A Dr. Branca Bernardi, Juíza de Direito da Comarca de Barracão, ressaltou que a visita da corregedoria, vinda de Curitiba, foi muito importante para que a Comarca apresentasse os trabalhos realizados pelo Poder Judiciário. “Foi uma oportunidade de mostrar que aqui nós trabalhamos muito e queremos trabalhar cada vez mais para bem atender os munícipes de Barracão, Bom Jesus do Sul e Salgado Filho, que integram a nossa Comarca. A corregedoria já conhece as nossas metodologias desde 2012, ano em que recebemos um grande elogio do Tribunal de Justiça. Eles já vem com todos os nossos dados e informações. Conheceram o nosso trabalho e também a experiência da Apac”.

A Juíza ressaltou, contente, o elogio recebido da corregedoria, ao afirmarem que o exemplo da Comarca de Barracão deveria ser levado para outros municípios.  “É uma metodologia que desenvolvemos durante dez anos de atividades e que possui passos próprios. É um trabalho lento e gradual, em que deve-se respeitar a autonomia de cada juiz, mas é possível sim levar para outras comarcas, isso me deixaria muito feliz”.

Branca Bernardi agradeceu o empenho e o bom trabalho desenvolvido por toda a equipe do Fórum, que visam prestar um bom atendimento à população que busca o serviço judiciário.

DR. ROBERTO NEGRÃO

Dr. Roberto Negrão, integrante da equipe da corregedoria, destacou que a Apac, implantada na Comarca de Barracão, é um projeto a ser seguido por todas as comarcas em nível nacional, sendo uma nova proposta na execução penal. “Em Minas Gerais esse projeto já possui um histórico de mais de 40 anos e, nesse período de um ano e oito meses instalado em Barracão, já podemos perceber resultados muito positivos. É um projeto que o próprio Conselho Nacional de Justiça acabou adotando e estimulando todos os tribunais de justiça a contribuírem de alguma forma para a sua implantação. No Estado do Paraná, Barracão é pioneiro. A corregedoria tem acompanhado o desenvolvimento desse trabalho, isso possibilita que outras comarcas do Estado também venham a adotá-lo como uma boa solução para o sistema penitenciário nacional. A Apac é um sistema onde há reclusão, mas é uma reclusão diferenciada, em que o lado da ressocialização da pena é tratado com muita seriedade”.

Com relação aos demais trabalhos realizados, ele disse que a Comarca de Barracão assumiu uma posição estratégica, principalmente em relação aos demais projetos desenvolvidos pela Dr. Branca Bernardi. “Além das metas nacionais do Conselho Nacional de Justiça, a própria magistrada estabelece as suas metas, sempre buscando uma agilidade maior na justiça”.

Disse que levará uma imagem muito positiva do Judiciário da Comarca de Barracão. Ressaltou que essa parceria entre prefeitos, vereadores e advogados é fundamental, pois os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário são independentes, porém devem agir de forma harmônica.

DR. EVERTON LUIZ PENTER CORREIA

Com relação á rotatividade de juízes nas comarcas, Dr. Everton Luiz Penter Correia, também integrante da corregedoria, explanou que na medida em que a demanda pelo judiciário cresce, surge a necessidade de se instalar novas varas e comarcas, aumentando assim o número de juízes, o que acarreta em uma movimentação natural desses profissionais. “Com essa rotatividade os juízes ficam pouco tempo em cada comarca, isso impossibilita a continuidade dos trabalhos. O Tribunal está atendo á isso e consegue perceber o problema que isso decorre na prestação do serviço judiciário à população integrante de cada comarca. Essa situação tende a normalizar na medida em que os juízes forem acomodados nessas novas varas, ou seja, a estabilização será uma consequência natural, a ser alcançada com o tempo”.

 CONSIDERAÇÕES DOS REPRESENTANTES DO EXECUTIVO E LEGISLATIVO

Os prefeitos Marco Zandoná, de Barracão, Beto Arisi, de Salgado Filho e o vice-prefeito de Bom Jesus do Sul, Hélio Surdi, bem como os vereadores presidentes Arnoldo lima dos Santos, José Favaretto e Vanderlei Scalco, respectivamente, falaram sobre a importância de ter na comarca, uma magistrada séria e preocupada com o bem estar da comunidade. Disseram ainda que os Poderes são independentes entre si, mas que essa sólida parceira existente na comarca fortalece cada um deles ainda mais.