Notícias

Bom Jesus do Sul: integrantes do CIVC se reúnem para discutir construção de aterro sanitário na região

Postada em 26/11/2015

A reunião com os integrantes do Consórcio Intermunicipal Vale do Capanema foi realizada na sexta-feira, dia 20 de novembro

 

Presidente do Consórcio Vale do Capanema e Prefeito de Santa Izabel do Oeste, Moacir Fiamoncini, comentou sobre os objetivos da reunião realizada em Bom Jesus do Sul. “Realizamos, periodicamente, uma reunião com todos os prefeitos que integram o consórcio, cada vez em um município diferente. Desta vez, nos reunimos em Bom Jesus do Sul para discutir importantes assuntos, como a formalização e projeção da construção de um aterro sanitário que estará atendendo os sete municípios componentes do CIVC”.

Durante a reunião, representantes da SANEPAR apresentaram a proposta da Companhia para a construção do aterro. “Estamos recebendo todas as propostas e pretendemos ainda buscar recursos nas esferas governamentais para que a obra possa ser executada com qualidade. Esperamos que esse projeto possa ser implantado já em 2016, beneficiando todos os moradores dos municípios que integram o Consórcio”.

É importante destacar que o projeto do aterro sanitário, caso executado, irá atender os municípios de Ampére, Bom Jesus do Sul, Flor da Serra do Sul, Manfrinópolis, Salgado Filho, Santa Izabel do Oeste e Pinhal de São Bento.

Ainda, os integrantes do Consórcio Vale do Capanema discutiram sobre a possível aquisição de equipamentos através de uma emenda parlamentar do Senador Álvaro Dias, que está empenhada. “Esses equipamentos seriam utilizados para prestar auxílio, quando necessário, nos municípios que integram o CIVC, já que um dos nossos objetivos é aproximar as administrações e realizar um trabalho de qualidade em conjunto”.

Na oportunidade, o Prefeito de Bom Jesus do Sul, Cezar Bueno, enfatizou que essa é a penúltima assembleia anual do Consórcio. “Nos reunimos aqui para discutir alguns projetos importantes, dando destaque para a proposta de construção do aterro sanitário, tendo em vista que recebemos algumas propostas de empresas interessadas em executar a obra. Precisamos avaliar tudo com calma e escolher aquela que se torna mais viável na questão de valores e que cumpra os pré-requisitos, oferecendo um atendimento digno para a população da região”.