Notícias

Bom Jesus do Sul: Câmara de Vereadores realizou Moção de Homenagem para a Polícia Militar do Paraná

Postada em 20/08/2016

Evento homenageou os 162 anos da corporação

 

Aconteceu dia 17 de agosto, por volta das 18hs, a moção de aplauso em homenagem aos 162 anos da Polícia Militar do estado paranaense. Segundo André Lima dos Santos, presidente da Câmara, a entrega da congratulação foi uma oportunidade de reconhecer o trabalho realizado pela polícia no município.

A decisão, para a realização da sessão, foi unânime: “como essa casa é de leis, por decisão unânime de todos os vereadores, decidimos prestar uma homenagem de reconhecimento. Foi levada em conta a difícil tarefa que a polícia militar exerce e também a passagem dos 162 anos de aniversário”, salientou o presidente da câmara.

Soldados e comandantes estiveram presente para o recebimento da moção como Everaldo José Rafaelli, subtenente e Comandante do Pelotão de Barracão. Para ele, a atitude engrandece o trabalho: “é um reconhecimento pelo trabalho desenvolvido na região e faz com que a própria população conheça um pouco mais a polícia”, salientou.

Nessa questão, entra em destaque as tarefas que o policial exerce. Segundo Rafaelli, nem sempre a polícia era cidadã. “Inicialmente a polícia era voltada pra defender o interesse do estado. Com o passar dos anos ela passou a defender o cidadão. Hoje, a polícia militar vem se moldando. Faço parte desde 1989 e acompanhei várias mudanças. Hoje ela é uma polícia cidadã”, enfatizou o subtenente.

Desse modo, a inserção na sociedade é uma obrigação. Todos os policiais passam pelo curso de Polícia Comunitária. Eles são inseridos nesse meio através do Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária-BPEC e do Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência-PROERD. “Um dos principais objetivos da polícia militar é a prevenção”, salientou Rafaelli.

Ainda segundo o comandante, a polícia depende de informação da comunidade. Isso é excelente para o desenvolvimento do trabalho. Outro fator decisivo é a parceria com outras forças, como a que ocorre em Dionísio Cerqueira. A junção entre a Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal e da Polícia Argentina trouxe bons resultados a partir da Operação Fronteira Blindada.