Notícias

Manfrinópolis: Caetano Alievi foi eleito em sua primeira disputa à majoritária

Postada em 08/10/2016

“A partir de primeiro de janeiro eu vou ser um prefeito do povo. Não vamos ter adversários políticos. Quero ser um prefeito inédito em Manfrinópolis”.

Caetano vem de uma carreira política curta. O candidato eleito para administrar o Município, a partir de 2017, iniciou a vida política há quatro anos. A primeira experiência havia sido na candidatura a vereador, na eleição anterior, em 2012. O resultado foi positivo. “Entrei na política há quatro anos e tive êxito para vereador. Fui eleito em terceiro lugar. Eram 40 candidatos”, afirmou. Nessa ocasião, ele iniciou o trabalho na oposição.

Em 2016, como candidato a prefeito, o trabalho esteve centrado em uma campanha simples, humilde. “Eu fiz uma campanha humilde. Coloquei, de casa em casa para as famílias, as minhas propostas de trabalho e graças a Deus o povo correspondeu e deu um resultado positivo em nosso favor”, disse.

A partir do momento da aprovação, o candidato eleito tem planos para a administração. “Vamos fazer o possível e o impossível para melhorarmos a área da educação, saúde e vamos trabalhar para gerar emprego”, destacou.

Nessa geração de emprego, uma das ideias de Caetano é manter o jovem no campo, a partir da oportunidade de trabalho. Uma das estratégias apontadas é a alteração do turno das aulas. “Pensamos em começar um turno à noite, no Colégio, para que ele possa trabalhar durante o dia e gerar desenvolvimento em Manfrinópolis”, salientou.

Para a campanha, ele recebeu ajuda da atual administração do Município, encabeçado por Claudio Gubertt. Por problemas de saúde, o atual prefeito não quis participar das eleições deste ano como candidato. “Eu fui oposição, mas ele abriu mão de ser candidato e quis me apoiar. O Partido Progressista-PP, partido dele, colocou cinco candidatos a vereadores e ele foi para a campanha junto comigo. Fizemos um trabalho muito bom, em conjunto e isso fez a diferença”, avaliou.

A expectativa do prefeito é boa. Segundo ele, Caetano deverá fazer um trabalho melhor ainda. “Ele é uma pessoa humilde, vivia na roça, foi pedreiro, carpinteiro. Foi um cara pobre. Tenho certeza que o Caetano vai ser um grande gerador de empregos. Onde tem emprego, tem dinheiro e onde tem dinheiro tem crescimento e desenvolvimento. Eu aposto no crescimento nas oportunidades de trabalho pra trazer geração de renda pro nosso Município”, disse o atual prefeito, que na sua gestão gerou mais de 50 empregos em Manfrinópolis.

A coligação, que engloba o Partido Progressista-PP, Partido dos Trabalhadores-PT, Partido do Movimento Democrático Brasileiro-PMDB, Partido Verde-PV e Partido da Social Democracia Brasileira-PSDB, também possui vereadores eleitos. São cinco: Ademir da Rosa com 219 votos; Altair Panzera, 206; Brizola, 144; Taisller da Silva, 140 e Formiga com 136 votos.

Para Taissler, é possível esperar bons resultados da equipe de vereadores que foi eleita. “Todos os vereadores tem um compromisso, junto com o prefeito, de fazer uma gestão participativa, com a população e que venha trazer todas as mudanças que a gente realmente precise dentro do nosso Município”, disse.

Caetano enfrentou Silinho e Azeredo nas eleições. O candidato eleito teve 1.378 votos, exatamente 61 a mais que Silinho. Contra Azeredo, a diferença é a mesma quantidade que Silinho obteve: 1317. Dos 2.756 votos, Azeredo alcançou a diferença entre os outros dois: 61.