Notícias

Marmeleiro: “Para ser prefeito, não precisa ser um grande empresário, nem uma pessoa que tenha grande envolvimento político”

Postada em 18/10/2016

Jaimir e Altair venceram a eleição com 63,70% dos votos

Policial Gomes, como é conhecido na região por atuar no Programa Educacional de Resistência às Drogas-PROERD, conseguiu 5.699 votos. É uma diferença de 2.452 votos para Gilberto, que teve 3.247 votos.

Esse resultado indica uma vitória, especialmente na democracia. “Avaliamos positivamente, mas não por sermos eleitos, mas positiva porque a população deu uma resposta do que é querer uma eleição democrática, sem barganha, sem compra de voto”, disse o candidato eleito a prefeito.

Durante o período da campanha e pré-campanha, os candidatos percorreram o Município e constataram diversas demandas da população. “Na parte da agricultura, a reclamação sobre as estradas que não permitiam o transporte da produção. Na saúde, problema na Casa de Apoio. Nos bairros a dificuldade era na parte das estradas, mas também foi solicitado emprego”, salientou Jaimir.

Os pedidos de emprego vieram, principalmente, dos jovens. Juntos, os eleitos se comprometem a trabalhar nesses pontos. Segundo eles, esse é o pontapé inicial para a criação do Conselho do Desenvolvimento, que deve reunir pessoas da indústria, comércio e da agricultura, por exemplo. O projeto vai possibilitar o planejamento das ações para os próximos anos.

A experiência do vice-prefeito eleito, nessa área da indústria e comércio, contará pontos no desenvolvimento socioeconômico. “Com o conhecimento que temos, queremos criar Núcleos das Oficinas. Temos grandes oficinas em Marmeleiro, do setor de malharia, do setor de alumínio. Queremos dar um suporte e chamar novas empresas, construir barracões para que possamos gerar empregos. Com mais emprego, haverá mais renda”, salientou Altair.

Os eleitos também têm planos para a educação. “Queremos dar uma atenção especial à educação. Eu trabalho há muitos anos com o Proerd e trabalhei aqui em Marmeleiro. Nosso compromisso também foi com o Sindicato dos Professores do nosso Município. Falamos durante a campanha que eles iriam escolher um professor da área, concursado e escolheriam três nomes. Essa relação sereia encaminhada para nós e vamos escolher um para estar à frente da pasta. Por quê? Entendemos que essa pasta é importante para o desenvolvimento. Queremos colocar uma pessoa capacitada e que tenha um bom relacionamento com os professores. Assim, juntamente com as crianças, acontece o crescimento”, disse o Policial Gomes.

Outra área de atuação é com os integrantes do poder legislativo. Jaimir e Altair não possuem a maioria. Das nove vagas, três serão ocupados por integrantes da chapa “Renovar para avançar”, que abrange o Partido Humanista da Solidariedade-PHS e Partido Social Cristão-PSC.

Altair, que se elegeu em 2000 na oposição, espera que o trabalho seja em prol do Município. “Na época, eu tive um comportamento daquilo que era bom pra Marmeleiro. Aquilo que não era tão interesse pro Município, eu conversei com o prefeito. Espero que os vereadores também tenham o comportamento de estar junto e quando tiver dificuldade, acredito que teremos uma boa conversa com eles. Acredito que eles foram eleitos para o bem do Município”, afirmou.

Os nove vereadores eleitos foram os seguintes: Guto Baggio, 826 votos; Ernani Dalla Costa, 662; Cindo, 639; Jairo Policeno, 599; Lecio Barbacovi, 586; Lima, 510; Lander Biancato, 501; Vilson Tivica, 453 e Pedrão Pastoriza com 406.

Além disso, não há uma definição das pessoas que atuarão na gestão 2017/2020. O compromisso não é com partido político. Portanto, a definição partirá do pressuposto da qualificação dos indivíduos. Honestidade, comprometimento e qualificação técnica são requisitos para fazer parte da equipe de governo.

Para a eleição, a qualificação técnica é um requisito que a população pode ou não levar em conta. Ser prefeito, necessariamente, não significa que precisa ter anos de experiência na vida política.

A eleição, segundo Jaimir, prova que não é preciso ser político para ser administrador. “Eu nunca fiz essa política de pedir voto, mas sempre fiz a política de fazer o bem para as pessoas. Para ser prefeito do Município, não precisa ser um grande empresário, uma pessoa que tem um grande envolvimento político. A pessoa precisa somente ter coragem de estar à frente, fazendo obras sociais. Ela pode acreditar que pode ser no futuro um prefeito, um vereador ou estar na profissão que deseja. Pra mim, a importância da vitória foi para fazer com que os jovens e o povo acreditem que é possível estar à frente, só vai se você quiser”, disse.

Os trabalhos sociais fazem parte do dia a dia do prefeito eleito. Assim, surgiu o convite para fazer parte do Proerd. A participação no Programa Educacional salvou jovens e famílias das drogas. Em Marmeleiro, o Projeto é desenvolvido há mais de dez anos.

Os candidatos eleitos agradecem pela conquista:

Jaimir: “Queremos agradecer o Jornal Tribuna Regional. Agradecer as pessoas que visitamos, as empresas que nos acolheram. Marmeleiro viveu a democracia. As empresas e pessoas ouviram os candidatos e é isso que precisamos, não só em Marmeleiro, mas em todo o Brasil. Precisa haver essa democracia, essa troca de ideias, não mais impor um candidato, mas que se possa discutir as ideias e estar à frente aquele que as pessoas querem”.

Altair: “O nosso agradecimento é desde as crianças até aqueles que não precisavam mais votar, mas nas nossas visitas eles diziam ‘Jaimir e Altair: nós queremos sim votar’. Nós queremos todas as pessoas que nos receberam. Aquelas que não conseguimos visitar, nós pedimos desculpas. O tempo era curto. Agradecer aquelas pessoas que saíam do trabalho às 6 horas da tarde, pegavam a sua família e iam panfletar nos bairros pedindo voto. Queremos de coração agradecer a todos, aqueles que também faziam campanha e nós nem sabíamos e que agora estamos descobrindo porque vieram falar conosco. A todos o nosso muito obrigado”.